Home > Busca de emprego > Currículo > Como valorizar sua formação acadêmica no currículo e impressionar recrutadores

Como valorizar sua formação acadêmica no currículo e impressionar recrutadores

Veja como sua formação acadêmica no currículo pode alavancar sua busca por empregos

Imagem de uma mulher segurando cadernos com uma mochila nas costas

Como colocar a formação acadêmica no currículo? Você já se fez essa pergunta uma série de vezes, mas ainda não encontrou a resposta exata para ela, certo?

Não se preocupe, ao longo deste post vamos te ensinar como fazer o seu currículo e preencher esse campo específico.

Vamos também mostrar a relevância de organizar todas as informações referentes a suas qualificações acadêmicas, bem como dicas de como tornar essa parte do seu currículo mais atrativa aos olhos dos recrutadores. 

Quer ter seu currículo selecionado para as vagas que você se candidata? Então mergulhe de cabeça neste conteúdo. 

Veja também: Etapas do processo seletivo: quais são e como se preparar

A importância da formação acadêmica no currículo

Como a formação acadêmica é o histórico de sua escolaridade, o raio-x de tudo que você já estudou na vida, ele precisa estar em destaque no currículo. Por quê? Ele dará uma boa noção ao recrutador de todos os seus conhecimentos técnicos. 

Você sabia que, de acordo com uma pesquisa internacional, os recrutadores gastam de 4 a 5 minutos examinando os currículos selecionados? E durante esse tempo, o que eles observam no CV? Eles olham basicamente os seguintes pontos: 

  • formação acadêmica;
  • experiências;
  • objetivo.

Em outras palavras, se você deixar de colocar ou informar de forma errada a sua formação acadêmica, é bem capaz que seja excluído do processo seletivo. 

Organizando as informações sobre sua formação: o que é e como colocar essas informações no currículo? 

Como já mencionado anteriormente, a formação acadêmica é um requisito para a maioria das vagas. Por isso, o campo faz parte da triagem inicial de candidatos em processos seletivos e seu preenchimento, de forma organizada, é importante na hora de conseguir um emprego.

De forma geral, o preenchimento do campo “formação acadêmica” segue as seguintes informações:

  • nome do curso;
  • nome da instituição de ensino; 
  • período de conclusão do curso.

Mas se você quer que sua formação acadêmica faça a diferença na hora do processo seletivo, é bom ir além desse “arroz com feijão”. Você deve ainda destacar os seguintes requisitos:

Conquistas e prêmios acadêmicos relevantes 

Você participou de alguma disputa acadêmica, seja durante o ensino fundamental, médio ou na universidade e ganhou algum prêmio? Se sim, não deixe de colocá-lo no currículo, explicando de forma rápida os motivos que te levaram a conquista. 

Cursos extracurriculares e certificações complementares

Certamente, você já ouviu falar que algumas empresas estão dispensando o currículo universitário para a contratação de funcionários. Mas isso não quer dizer que elas estão contratando pessoas sem qualificações técnicas.

Elas estão, sim, buscando por pessoas com certificações e cursos extracurriculares que nem sempre são ensinados no bacharelado. Por isso, é muito relevante que você cite seus cursos extracurriculares e certificações no seu histórico profissional.  

Projetos de pesquisa e trabalhos de conclusão de curso

Informações sobre projetos de pesquisas e trabalhos de conclusão de curso podem funcionar com um coringa para você no jogo de recrutamento e seleção. Por quê?

Digamos que você fez um estudo de caso sobre o segmento em que a empresa contratante atua ou fez uma pesquisa sobre novas fontes de inovação que as organizações podem se apropriar, você não acha que essa é uma vantagem competitiva sua? Pois é, sim, portanto, trate de colocar de forma simples e genérica essas informações. 

Idiomas e outras habilidades 

Destacar os idiomas que você aprendeu, especificando os níveis (básico, intermediário, avançado e fluente), bem como as habilidades adquiridas por meio de cursos (habilidades técnicas) ou experiências no ambiente de trabalho, é um elemento diferenciador para enriquecer o seu histórico profissional.

Veja também: Aprenda a desenvolver e melhorar sua marca pessoal na carreira

4 dicas para tornar a seção de formação acadêmica mais atrativa

Agora que você já sabe o que colocar no campo formação acadêmica no seu histórico profissional, que tal aprender como deixá-lo mais atrativo?

Este é o momento de você olhar para a vaga desejada e pensar: como a minha trajetória acadêmica pode me ajudar a vencer esse processo seletivo e o que eu posso fazer para atrair a atenção dos recrutadores? Para você não errar a mão nesse processo, veja algumas dicas que selecionamos: 

1. Adaptando a descrição da formação para diferentes áreas de atuação

Aqui está um ponto polêmico que a maioria dos candidatos torce o nariz, a adaptação do currículo para vagas e área de atuação. Sim, é trabalhoso refazer o seu histórico profissional a cada nova oportunidade de emprego. Mas é uma tática eficaz. Como assim?

Ao escrever o anúncio da vaga, o recrutador (ou o algoritmo) está buscando perfis mais próximos de detalhes previstos neste anúncio.

E a primeira etapa de qualquer processo de recrutamento e seleção é fazer essa combinação entre o currículo do candidato e o que está sendo solicitado pela vaga, caso haja afinidades o profissional seguirá para a próxima etapa do processo, caso contrário será desligado.

Por isso, se você não quer ser deixado para trás já na primeira fase do processo seletivo, será necessário retrabalhar seu currículo de acordo com os pré-requisitos da vaga

2. Não deixe seu currículo com erros gramaticais

Outra coisa que pode deixar seu currículo de fora já da primeira seleção são os erros de gramática. Pense, quem gostaria de recrutar um profissional que sequer teve cuidado em deixar seu currículo sem erros gramaticais?

Nesse sentido, recomendamos que você peça para uma segunda pessoa ler o seu currículo, especialmente, se ela mandar bem em regras gramaticais do português. Essa ajuda poderá te salvar nas entrevistas de emprego 

3. Seja conciso na apresentação

Além dos erros gramaticais, outro pecado dos candidatos é escrever muito e não passar mensagem alguma. Quanto mais conciso e objetivo você for ao narrar o seu histórico acadêmico, melhor será o seu ranqueamento no processo seletivo. 

Lembre-se: isso pode salvar algum tempo do recrutador, o que faz toda a diferença na seleção do seu currículo. 

4. Siga a ordem cronológica inversa

Vale ainda destacar que o preenchimento do currículo respeita sempre a ordem cronológica inversa, começando pelo curso mais recente, no topo da informação sobre formação acadêmica, e seguido para os mais antigos. 

Exemplos de como listar sua formação acadêmica em diferentes situações

Agora vamos a alguns exemplos práticos de como preencher sua formação acadêmica no currículo: 

Ensino Médio

Ensino Médio concluído na Escola Estácio de Sá em 2017.

Recebi o prêmio de melhor redação do 1º ano do ensino médio de todas as unidades da instituição em 2015.

Ou

Ensino Médio na Escola Estácio de Sá de 2015 a 2017.

Em 2015, fui premiado com o título de melhor jogador de basquete do 2º ano do ensino médio de todas as unidades da instituição.

Graduação 

Graduação (nome do curso, exemplo: administração de empresas) concluído em 2020 na Fundação Getúlio Vargas (FGV). 

Projeto de conclusão de curso: business case sobre a criação do departamento de sustentabilidade na Ambev.

Ou

Graduado(a) em ciência da computação pela Faculdade de informática e administração Paulista (FIAP). Conclusão: julho de 2020.

Criei uma startup no segmento de logística como projeto de finalização do curso.

Detalhe: é sempre importante colocar o nome por extenso e a sigla pela qual a sua universidade ou faculdade é reconhecida, como nos exemplos acima. 

Pós-graduação ou MBA

MBA em Gestão Executiva de Saúde pela Fundação Dom Cabral (FDC) concluído em 2022.

Ou

Pós graduada(o) em Marketing Digital pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Conclusão: dezembro de 2021.

Formação acadêmica em andamento 

A formação acadêmica em andamento é super relevante para o currículo, especialmente se você está em transição de carreira, ela indica uma intenção de mudança de rumos nos seus estudos. 

Para informar no currículo que a sua formação na faculdade ainda está em andamento, coloque o nome da instituição, o curso, seu período atual e a previsão de conclusão.

Veja alguns exemplos da melhor forma de inserir essa informação no currículo:  

Graduação em engenharia pela Universidade de São Paulo (USP) Previsão de conclusão: dezembro de 2024.

Ou (em caso de trancamento de cursos) 

Graduação em Marketing (incompleto) Universidade Anhembi Morumbi — matrícula trancada no 5° semestre com previsão para retomada após uma recolocação de trabalho (se esta for a intenção, claro).

Como observado, colocar a formação acadêmica no currículo de forma objetiva (sem muitas informações desnecessárias) pode ser a diferença entre você continuar participando de um processo seletivo ou não.

Cadastre seu currículo no Vagas.com e aproveite inúmeras oportunidades de emprego. Se você já tem um cadastro, atualize-o aqui.